* Museu de Antropologia do Vale do Paraíba

Data: 01/07/2013
* Museu de Antropologia do Vale do Paraíba
O Museu de Antropologia do Vale do Paraíba desde 1980 ocupa o “Solar Gomes Leitão”, um imponente prédio tombado em 1978 como um monumento de interesse histórico e documental. O MAV tem por objetivo, a partir de uma visão antropológica, difundir os valores culturais da região do Vale do Paraíba, recorrendo aos objetos como documentos de uma época e suporte das manifestações humanas.

Seu acervo é constituído de Arte Religiosa, Arte Popular, Quadros e Mobiliário; destacando a coleção de "Paulistinhas", imagens sacras feitas de barro nos séculos XVIII e XIX por Santeiros da Região do Vale do Paraíba e que eram cultuadas por pessoas humildes que não tinham condições de possuir imagens importadas de Portugal. A Coleção foi adquirida pela Fundação Cultural de Jacarehy através do colecionador Eduardo Etzel que dedicou 50 anos de sua vida a pesquisa das imagens-sacras brasileiras.  


O Solar

A história do “Solar Gomes Leitão” está intimamente ligada ao surto de prosperidade cafeeira ocorrido no Vale do Paraíba na Segunda metade do século XIX e que possibilitou grande luxo e requinte. 

Construído em taipa de pilão em 1857, segundo se supõe pela inscrição da porta principal, na mais moderna linha arquitetônica da época no estilo Neoclássico . A construção foi feita por escravos negros, acompanhados e orientados por arquitetos ingleses e decoradores franceses.
O viajante e escritor Antônio Augusto Zaluar em 1861 assim a ele se referiu: “Dentre os prédios que merecem atenção pela sua regularidade e bom gosto, devemos notar a elegante casa do Senhor Leitão, acabada com todo o esmero, e cujos pintados e dourados nos salões poderia receber com orgulho a sociedade mais seleta da capital do Império.”

O hall de entrada possui uma porta de quatro metros em arco pleno de ferro. O primeiro lance de entrada é constituído de ladrilhos portugueses em preto e branco. Uma escada de madeira com vinte degraus dá acesso ao andar superior que possui 8 cômodos. No andar inferior encontramos outros 8 cômodos. Sob o piso temos porões em sua maioria aterrados, que serviam de ventilação para a construção.