25/05/2016   LAZER

Cultura urbana ganha centro de referência em Jacareí

Os adeptos da arte urbana podem contar com um espaço exclusivo para se expressar em Jacareí: o CRAU (Centro de Referência de Arte Urbana), bem no coração do Parque dos Eucaliptos, na avenida Nove de Julho, região central.

Para o artista Betinho Zulu, à frente do movimento de arte urbana na cidade, o CRAU é uma grande conquista e serve como espaço para eventos e ações que envolvam essa expressão artística e também como um veículo de inclusão social e de exercício da cidadania. “A arte urbana nasceu, a princípio, da necessidade dos jovens expressarem sua estética, através de uma manifestação artística que envolvesse dança, música e artes plásticas. A cada evento que realizamos, temos grupos de dança, crews de grafiteiros e batalha de break”, comenta.

Zulu destaca também a “preocupação social” presente na cultura urbana e na interação dos seus artistas: “É na apropriação da rua como palco de expressão e vida que procuramos enfocar os elementos culturais e o conhecimento e levá-los aos adeptos dessa cultura em eventos e ações culturais, sempre dentro de uma ótica humanista. Pois a cultura urbana não é só uma cultura, mas também uma expressão artística.”

A instalação do CRAU não interfere na função de espaço de lazer para o público. Zulu reforça que “o CRAU não é uma descaracterização do Parque, quem vai lá para fazer caminhada, para brincar, vai continuar usufruindo de tudo isso. Sabemos que o Parque não foi construído para isso (cultura urbana), mas a gente vai ocupar no sentido de agregar. Queremos mostrar que a função do CRAU é ser um equipamento de formação e de entretenimento. Somos cientes da relação que a população tem com o parque, vamos aproveitar isso para mostrar que também existem outras linhas de cultura na cidade como as desses artistas anônimos de arte urbana”, conclui.

Atrações – Para a inauguração do CRAU (Centro de Referência de Arte Urbana) está definida uma programação cultural com as presenças de Dö MC, Dani Kriola e Banda Odoya, Nego Max, DJ Old Boy, DJ Débora Pavanni, MC D‘Origem e e Free Session (batalha de break). Há ainda exposições fotográficas, mostra de filme, exposição do Acervo Nego Prettu (Cultura Negra e Hip Hop), Roda de Conversa, Sarau Poesie-se, Exposição Grafitti que devem compor a programação mensal do centro.